Andarilho noturno


Enquanto o sol se reparte em trevas plúmbeas,
E a noite cai em meus braços pálidos...
Atravesso o fim de mais um dia ilógico
Deslizando estrelas em triste cadência
E raios lunares banhados de uma voz tão rubra!

Em perfeito movimento oscilante
Entre arcos helicoidais e traços vívidos
Esbarro-me em meus verbos paralíticos
Tão gélidos, tísicos e náufragos,
De um amor tão lúcido, porém raquítico.

Minhas mãos, tão trêmulas e límpidas!
De um mar tão mórbido e sólido
Que de inconseqüente me feriu o peito
Com suas ondas negras de um manto plácido
De uma noite tão cálida de tão fúlgida!

Do desespero surge-me a dúvida! Perdoe-me,
Sou filho de uma loucura hipocondríaca!
Do ódio público tão crescente e fértil!
Irmão de aberrações divinamente fétidas!
Pai de uma depressão tão fragilmente demoníaca!

Por que motivo racionalmente óbvio e mecânico
Vivo afogado em podridão entre feridos monstros
Tão irracionais! Que em prepotência irônica
Devoram-lhe impiedosamente os próprios filhos,
Criações tão cancerígenas e duais, pobres andarilhos,
Por uma fome de um amor tão hediondamente platônica?

Este horror tão imbatível incessantemente destrói-me o fígado!
Golpeia-me a alma, tão impura, tão triste, tão insípida!
Põe-me a fugir pelas sombras, à procura de meu túmulo,
Que ainda o cavo, o cultivo à luz morta do crepúsculo,
Sou ser vivo, mortal tóxico e minúsculo! Que pela noite
Vago doentio pela estrada, entre defuntos e trilhos!
Sou vagabundo, sou sonâmbulo... Sou andarilho!

3 comentários:

Gustavo Monteiro disse...

Putz, ficou muito perfeito!
Voce conhece a alma humana de uma forma digna de Shekespeare (por que nao?!)... Ou pelo menos a sua. Escreve melhor a cada postagem, caramba... ta bom mesmo! gostei do paralelismo com o hino na terceira estrofe!
Parabens "meu velho"
abraços

italoth disse...

putz esse é massa!! muitooo morbido, mas a leitura é superr agradavel!! gostei mesmo!!!

obs: o meu comentário parece o de um emo comparado com o do cara ai em cima!!Kkkkkk

parabénss

Julia Lemos disse...

Pode ser grosseiro de minha parte. Mas não poderia passar por aqui sem deixar um comentário e dizer o quão chamativo é o seu jeito de escrever e a tamanha dinâmica nas suas palavras. Eu me encantei, rs.
Continue assim que você vai longe!