Sal

Correm contra meu sorriso os vis ponteiros
Caem sobre o chão cartas, cabeças e travesseiros
Malas se trancam, guardam lembranças, guardam você
Malas que passam, malas que descem, malas que calam.

É o adeus que nasce,
É a madrugada que cresce,
E a ansiedade reproduz-se,
E meu coração envelhece,
E a solidão,
E o silêncio,
E os suspiros,
E a saudade
Esses nunca morrem.

O sorriso sim.

Rua vazia que chora, já dizia a canção
Dos carros que transitam pelo trânsito sem transição.
Madrugada monótona.

Já se ouvem os pássaros,
Já se ouvem os passos,
Passa, passa, passaporte!
Sussurros sonoros.
Sílabas surdas.

Soluçaram-se as lágrimas do adeus indigesto
Suas mãos já destilam do sofrimento o excesso
Cai! Cai! Cai da órbita de seus olhos
Saudade insípida, saudade amarga
Saudade incolor, saudade cinza
Sal. De saudade.

20 comentários:

Anônimo disse...

Ficou muito boa. Deu um aperto no coração só de ler. =S

Miltinho

Anônimo disse...

Triste...

Vc tá foda veio
Tá muito massa sua escrita!

Henrique

Capitu disse...

Incrível!
Melhor qur ler é sentir!

Beijos

Gustavo disse...

uma de suas melhores postagens, pode acreditar!
gostei muito do "passa, passa passaporte" :D

e seu blog ficou muito bonito, como vc fez?

abraços de quem mais te adimira.

Anônimo disse...

Pô... Gostei muitoo
Tá lindoo, tristee... Mas lindoo!

Mariana

Guilherme disse...

Alegre feliz nostalgia melancólica!

Anônimo disse...

Como vc mesmo disse, vc é melhor escrevendo. rsrsrsrs. Caramba, muito bom!

Percebo que palavras são um desabafo pra vc, quando vc escreve.

Bia

Anônimo disse...

Ficou muito bom mesmo! Me passou muita serenidade quando li. Foi em homenagem a Diogo? Ah, também achei que meu namorado ficou muito lindo na foto :D

Luciana Almeida

Dji disse...

Ow velho... Não faça isso comigo não! Fechou com chave de ouro: nos três últimos versos eu já tava chorando aqui... É, meu amigo, é sal. De saudade...

Continua escrevendo que agora eu me empolguei pra ler! Operação leitura d"o espelho", mode on!!! =D

Anônimo disse...

Que liiiiinda, Rafa!

Sério mesmo, muito boa!

"Soluçaram-se as lágrimas do adeus indigesto
Suas mãos já destilam do sofrimento o excesso
Cai! Cai! Cai da órbita de seus olhos
Saudade insípida, saudade amarga
Saudade incolor, saudade cinza
Sal. De saudade."

DISSE TUDO!

=*

Isa

Anônimo disse...

Tá MUITO bom

Sei lá... Reflete a tristeza de um adeus, e reflete muito bem.

Pra quem sabe que é a inspiração deve ter um impacto maior.

Dá pra perceber que é um desabafo. Acho que por você ter vivido isso ficou melhor, porque é melhor passado e pra quem sabe o que você está sentindo é mais facil de entender.

Álvaro

Porto disse...

Tão fortes palavras são mais um passo para o grande paço da amizade. Se um coração amigo, um coração amante porventura nos sussurasse algo, provavelmente recitaria o Sal, em momentos de saudade.

Adorei a sibilaridade, sou fã do seu timing e do seus efeitos sonoros em suas obras...

Diogo deve agradecer ao menos três vezes ao dia, virado para Aracaju, pelo amigo que tem.

Muito belo, Rafael. Realmente belo.

Anônimo disse...

Muito showw de bola, vey!

O lance do sal foi uma sacada genial.

Ataídes

Anônimo disse...

Amigo, eu me orgulho cada vez mais de vc. De verdade. eu ainda quero receber um texto seu.

Esse texto é lindo, é triste e me lembra ''eu'', o que eu senti, o que eu sinto.

Carol

Aire disse...

Tão lindo quando você transforma o que sente em palavras;
"...E a saudade
Esses nunca morrem.
O sorriso sim."
Mas a cada fim é um novo começo.
De saudade o coração padece e revive das lembranças de outrora.

;*

Anônimo disse...

Cara, li seus poemas, são lindos e muito bem feitos :)

Deve ter sido estranho voltar a paulistinha sem ele, mas é assim mesmo, antes nao era Henrique? Agora é Diogo. E a vida continua, tem que pensar assim, se nao nós deixamos a saudade nos consumir.

Beijos e fica com Deus

Dani Maciel

Dji disse...

agradecer três vezes ao dia, virado para aracaju, pelo amigo que eu tenho...

pronto! já coloquei na minha agenda! =D

Anônimo disse...

Meu Deus! Deixa eu ver um adjetivo.. Perfeito? Não... Ta pouco ainda.

Rafael... vc é muito bom, serioo mesmo. Quero comprar seu livro. Domina mt as palavras, ta de parabéns!

Eu adoreiii

Larissa Rayanne

Marilda disse...

A beleza é vista com várias faces...
Esta face está bela...
Cheia de sentimentos.
Obrigada...

Anônimo disse...

Rafinha q lindoo!!! gostei, tem um bom futuro pela frente msm

Camila Lima