Coração Sombrio


Ela é um poço melancólico
Com os pés descalços no chão.
Seus braços estendidos pro céu
não me enganam, pedem perdão.

Mas logo ela que desde nascida
É presa com seus pecados,
Totalmente fixada em angústia e rancor
Que lhe fazem crescer e chorar.

Não me diz
Que és a mais feliz
Dentre aquelas que te envolvem
E suplicam antes de partir.

Como um ser tão paranóico e sombrio
consegue sorrir?
Louvando com seus vários membros
Àquele que a fez emergir

Pobre criatura, percebas que és
inotável entre nós.
Sei que tua rebeldia e loucura
podem fazer tudo cair.

Tua vida é mais longa do que eu pensei...
É mais um azar ou só uma sorte?
Rezo sempre por você porque sei que um dia
Alguém te levará ao teu leito de morte.

4 comentários:

drica disse...

rafa suas poesias suam linda vei...
da ate vontade de xora
tauym profundas...
te adoro
:***

Krissylane disse...

KRAMBA...SEUS POEMAS SAO MARAVILHOSOS
EI...ME IDENTIFIQUEI MUITO COM "CORAÇAO SOMBRIO"...PARECE QUE FOI FEITO PRA MIM, MOSTRA UM POUCO DE COMO SOU...
KERIDO FILHO...VC EH D+

(comentário posto no orkut, apenas copiei e colei aki =P)

Dimi disse...

hey...
vc me deixa cada vez mais impressionada!!!
tu escreve a quanto tempo???

Rafael disse...

Este poema está entre um dos meus preferidos!
Acordei em algum dia de junho de de 2004 às 5h e 30min da manhã e olhei para a minha janela. Estava nublado e a primeira coisa q observei foi uma árvore no canteiro do fundo do condomínio ao lado. Ah, esta árvore! É simplesmente dela que eu estou falando!
Hã? Uma árvore? Muitos me perguntaram isso =]

Sempre achei as árvores seres bastante misteriosos, q sempre me despertaram bastante interesse, mais pelo filosófico q pelo físico. Qualquer dia desses postarei aqui o que me passou à cabeça ao escrever cada estrofe... cada verso... Até mesmo cada palavra