Canção da Pirâmide


Eu pulei no rio e o que eu vejo?
Anjos de olhar negro nadando comigo
Uma lua cheia de estrelas e carros astrais
Todos os elementos que eu costumava ver.

Todos os meus amores nadavam comigo
Todo o meu passado e futuro
E fomos para o céu num pequeno bote
Não há nada a temer nem a duvidar


por Thom Yorke (RadioHead)

2 comentários:

Ramon disse...

Velhuu...
me gostei desse tbm...
uma combinação perfeita quando vc diz k pulou no rio, k ker dizer k morreu!!! (eu axo)
mas muito foda...
kro o livro ainda duente...
huahauhau
flw

Thayane disse...

Essas suas poesias sao muito bonitas continue assim que vc vai longe mill bjus
de amiga thayane
txi dollu