Retrato falado


Você vive entre muralhas
Mas ao serem derrubadas elas se reerguem
Você senta aborrecida
Chora e vocifera

Você é tão linda
De pé ou de joelhos
Desinfetada
E ansiosa por aprazer

Às vezes você se aborrece
Às vezes você se arde
Deus abençoou sua alma
Mas quando Ele lhe estende a mão
Você já partiu
Ao contrário de nosso pai
Você vive mudando

Cada vez que você deita e chora
Isso me destrói
Tento me controlar
Mas isso me destrói

Você ajuda as pessoas
E elas tentam lhe passar pra trás
E para se acalmar
Você senta e escreve

Adaptação de Sulk, música do Radiohead, em homenagem a minha irmã.

2 comentários:

Dimi disse...

Hey...
^^
Essa dai parece cumigu...
hahuahuahuaauhahuahuauhahuahu
^^
Dorei t conhecer...
abraços...

Manu disse...

q lindo!

tb parece cmg hahahaha!